terça-feira, 16 de julho de 2013

A fruteira...

A FRUTEIRA Estudo na sétima serie... Dona Yara, minha professora de língua portuguesa, deu como tema um texto sobre frutas; - Uma chatice! O quê pode escrever relativo a uma simples fruta um garoto como eu? Eu hein! De tanto esquentar a cabeça deu-me uma soneira e adormeci na mesa da cozinha. Tive um sonho muito estranho! Minha mãe faz questão de manter uma linda e sortida fruteira sobre a mesa de refeições... Ouvi uma voz e levei um baita susto! Uma maçã falava com uma goiaba. - “Sou do sul, nasci em Santa Catarina, um lugar muito frio onde cai neve durante o inverno”, disse a maçã. - “Eu sou de Pariquera”, informou a goiaba, “amadureci a margem de um regato, lembro dos sabiás, sanhaços, tiés que tentavam bicar minha casca... O dono do sitio colocou uma capinha em volta de cada uma de nós e ela evitava que pássaros e insetos se alimentassem de mim e de minhas irmãs.” - “Nasci e cresci rente ao chão”, confidenciou uma melancia, “ a grama era verde e conheci muitos animais... Um dia um tatu cavou uma toca ao meu lado, seus filhotes brincavam comigo...” - “Eu vivi numa fazenda” disse a mexerica, “sou do sul e por lá me chamam de bergamota... Percorri centenas de quilômetros até aqui. Andei de trator, caminhão... Conheci o mundo...” - “Eu recordo de um grande rio”, sou uma banana... “lembro de pescadores lançando redes, de um menino que caçava passarinhos... Fui colhida verde e fiquei fechada em um depósito para amadurecer...” - “Não reparem no meu sotaque” disse o côco... “Sou do norte e cresci frente ao mar sentindo o cheiro da maresia, o som dos ventos, o calor do sol... A viagem foi longa e me sinto um tanto aperreado...” - “Acho que sou a que veio de mais longe” falou a pêra chinesa... “Nasci no outro lado do mundo, num país que possui mais de um bilhão de habitantes... Vim de navio e avistei uma baleia no mar...” - “Eu sou um abacate, cresci no quintal dessa casa... Conheço esse pessoal, sou amigo do gato e do cachorro... Tem um menino que gosta de subir nas árvores, espiar ninhos de passarinhos, pedalar uma bicicleta... Um garoto curioso aprendendo a viver... O que ele não sabe é que tudo o que existe está contido nos livros... Os livros são a memória dos homens! Proporcionam viagens incríveis sem sair do lugar... Contam a história do mundo, as grandes descobertas, os inventos, os sonhos, falam da natureza das coisas... Como eu gostaria que esse menino pegasse gosto pela leitura! Opa!... Vamos silenciar! Ele não sabe que as frutas se comunicam entre si e parece que já vai acordar...” Ainda não sei o que posso escrever sobre uma simples fruta! Minhas notas estão baixas, acho que vou descrever o sonho que tive... Amanhã passarei na biblioteca e pedirei um livro sobre frutas tropicais, depois quero ler sobre o planeta Terra, conhecer os oceanos, a história universal, mitologia grega, folclore brasileiro... Pensando bem! O abacate estava certo. A leitura abre todas as portas e está na hora de eu ficar esperto. Gastão Ferreira/2013

Nenhum comentário: