quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A Festa e a Princesa...

A FESTA E A PRINCESA Sua Majestade a Princesa do Litoral passou incógnita pela Festa do Bom Jesus. Fantasiada de cigana atendeu aos interessados por R$10,00 a consulta. Josephus, seu secretário particular, condutor da Carruagem Real, guarda-costas e pau mandado trabalhou dobrado nas festividades. Convém lembrar que a Princesa está próxima de completar quinhentos anos de idade. Em três de Dezembro de 1538 assumiu a chefia e mando do município. Considerando que a Melhor Idade é depois dos sessenta, Sua Majestade superou todas as expectativas e vive o suprassumo da melhor das melhores idades. Em seu papel de oráculo não fez feio. Consultada por três candidatos ao trono, confirmou o favoritismo de cada um em particular na próxima eleição, demonstrou seu acerto através de mapas de pesquisas recentes, afirmando que a voz do povo é a voz de Deus. Mais de cem concorrentes à vereança obtiveram a certeza da vitória nas urnas. A noitinha, após fechar a barraca foi dar uma volta pela cidade. Gostou do que viu. A nova Fonte do Senhor chamou sua atenção, assustou-se com os imensos cisnes navegando pelo pequeno lago. Abstêmia, não notou o preço da cerveja a R$6,00 nem os romeiros armando barracas de camping nas diversas praças públicas e alguns dormindo em iglus plásticos em plena rua. Aprovou a presença dos pedintes na guarda de carros dos turistas; - “Estão trabalhando! Que maravilha. Poderiam estar roubando, fazendo sexo explícito nos jardins, assediando os visitantes e resolveram dar um bom exemplo... Parabéns!”. Ficou um tanto chateada quando notou que alguns barraqueiros jogavam grandes sacos de lixo diretamente no Mar Pequeno. Entendeu a situação; - “Cidade com milhares de romeiros, a fiscalização se torna precária... Os fiscais estão empenhados em atuar os moradores do município que se aproveitam da aglomeração para vender seus artesanatos sem pagar as devidas taxas... Que vergonha! Bom mesmo é o exemplo dos ambulantes que utilizam as esquinas do Centro Histórico para negociar suas mercadorias contrabandeadas do Paraguai... Viva a Festa!”. Josephus que comprou dois ingressos para um grande show no Centro de Eventos estava inconsolável. Alguém que teve um surto de humildade, frente a dezenas de moças e rapazes que queriam trabalhar no evento, cancelou o espetáculo e nem pediu desculpa pela sacanagem. Coisa de gente educada e preocupada com os muitos comentários negativos gerados pela tola e voluntariosa atitude. Roubaram uma das rodas da carruagem imperial, deram queixa. Na delegacia se soube que os mesmos larápios haviam sequestrado um professor da cidade, famoso por dirigir em alta velocidade... A roda foi encontrada na porta malas do veiculo furtado. A Princesa do Litoral acompanhou a procissão... Josephus não conseguiu carregar o andor. Em ano eleitoral todos querem aparecer e o Santo Protetor paga o pato, serve de cabo eleitoral e avalista da religiosidade dos diversos candidatos. Milhares de romeiros abrilhantaram a festa. Motoqueiros, carreteiros, bicicleteiros, cavaleiros, marreteiros, farofeiros e outros “eiros” visitaram a cidade... Um sucesso! Sua Majestade se retirou após a queima dos fogos prometendo voltar no próximo ano. Não virá como cigana... Na próxima festa será apenas mais uma anônima vendedora de rua. Viva a Festa! Gastão Ferreira/2012

Nenhum comentário: