sexta-feira, 8 de junho de 2012

Para o Dia dos Namorados...


ETERNOS NAMORADOS


         A cidade não possuía maternidade e Joana na hora do parto foi encaminhada para uma cidade vizinha... Manuela conheceu Fernando na maternidade de Pariquera e foram colocados lado a lado no berçário. Quando a enfermeira reparou já estavam de mãozinhas dadas, a foto foi parar na internet e correu mundo. Joana das Dores, a mãe de Manuela, não gostou de terem exposto a filha recém-nascida e processou o hospital, a enfermeira, o pediatra, o porteiro. Ganhou uma grana, separou-se do marido e foi morar em Cananéia.
         Quando Fernando completou um aninho foi matriculado numa creche. Muito esperto, no primeiro dia fez amizade com uma nova coleguinha, seu nome Manuela. Repartiu com ela sua merenda, alguns dadás-gugús, seu sorriso mais bonito e arrotos. Na hora da soneca, as professoras do Jardim de Infância ficaram extasiadas, os infantes dormiram abraçados... Novas fotos na internet... Novo escândalo.
         A mãe de Manuela viu as fotos, entrou em contato com o ex-marido, processou a escolinha, a diretora, o ex-marido, a prefeita e o secretário de ensino municipal e aumentou seu patrimônio em alguns milhares de Reais. Comprou um belo barco, um casaco de Vison e foi passar uns tempos na Indonésia.
         Manuela estava na oitava série e também de olho no novo coleguinha. Quando o menino entrou pela primeira vez na sala de aula, seus olhos se encontraram, pareceu que se conheciam desde sempre. No recreio ficaram de converse e ninguém estranhou quando trocaram um tímido beijinho de pré-adolescentes. Uma colega fotografou a cena com o celular e postou no Face book. A mãe de Manuela que estava na Itália viu a foto, processou o Face e ficou milionária... Manuela foi forçada a estudar em um colégio interno na Suíça e não retornou ao Brasil.
         Fernando cresceu e não se formou em nada. Sua beleza abriu todas as portas, participou do Bight Brother, posou para a revista G-magazine, seguiu a carreira de modelo fotográfico. No exterior conheceu Gizelle uma dama riquíssima. Encontraram-se num coquetel em que madame Gizelle comemorava sua trigésima plástica, foi amor ao primeiro porre. Fernando estava com dezesseis anos. Muitas fotos dos pombinhos correram o mundo.
         O pai de Fernando entrou com uma ação contra Gizelle por pedofilia! Fernando era menor de idade e a ricaça uma velha babaca da terceira idade, digo, uma garota da melhor idade cheia de grana. Ganhou a ação e Gizelle perdeu toda a fortuna tendo que retornar a Cananéia. Retomou seu verdadeiro nome Joana Inácia das Dores Silva e viveu numa pobreza de causar tristeza em pedinte iguapense.
         O que ninguém sabia era que madame Gizelle era a mãe de Manuela. A megera que infernizara a vida de Fernando desde o berçário em Pariquera. O que é o destino! Aqui faz aqui paga... Manuela foi expulsa do colégio suíço por falta de pagamento das mensalidades. Nunca processou ninguém, mora com o pai na zona rural de uma pequena cidade histórica tombada. Sonha com um príncipe encantado que nunca aparece. Folhou um milhão de vezes uma velha revista G-magazine com as fotos de Fernando, o safado que se aproveitou de sua velha mãe, um pitéu para mil talheres e que está noivo de uma princesa de verdade.
         Fernando casou com a princesa e não é feliz. Chegou à conclusão que com o dinheiro se pode comprar tudo, menos a tal felicidade. Frequenta um psicólogo e faz regressão de memória. Na última seção recordou um rostinho infantil com quem repartiu sorrisos e arrotos, uma frágil mãozinha num berçário de maternidade, sua alma gêmea que perdeu e que grita seu nome num vazio sem respostas... Um anjo de amor que deixou o céu para compartilhar da sua vida... Um anjo, um sonho que nunca encontrou... E de tristeza Fernando chorou!

Gastão Ferreira/2012    
         

Nenhum comentário: