sexta-feira, 1 de junho de 2012

A Ovelha e o Lobo


NARCELA & O LOBO


               
         Narcela a ovelha, nasceu com um pequeno probleminha, em vez de balir Bééé balava Bááá. Sua mãe morria de vergonha, proibiu a carneirinho de brincar pelos verdes pastagens e ela cresceu sem ter uma amiguinha íntima para desabafar seus chiliques, contar seus segredinhos infantis, seus sonhos eróticos. Assim ela passava muito tempo lendo romance água com açúcar e enchendo a cabeça de sonhos profanos. A história que mais marcou sua juventude foi a do “O Lobo e o Cordeiro” de La Fontaine.
         Num belo fim de semana, toda a família de Narcela foi participar de um evento anual que ocorria numa herdade próxima, o famoso “Revelando a Fazenda” em que todos os animais das roças vizinhas cantavam, bailavam, se divertiam adoidados. Narcela não sabia dançar e não podia cantar por conta do famigerado probleminha Bááá... Triste foi passear no bosque e deu de cara com um Lobo, de tão assustada fez xixi na lã... O Lobo, muito esperto, logo notou que aquela jovem ovelha era diferente e puxou assunto; - “Você é do rebanho do senhor Andrade Guimarães?”, perguntou educadamente.
         “Não senhor, sou da fazenda “Antunes & Filhos & Netos & Bisnetos” e é a primeira vez que me afasto do meu redil”, disse Narcela. ”Noto que você é uma ovelha diferenciada, sua linguagem é culta, utiliza palavras inusuais”, completou o Lobo. ”É que nasci com um pequeno probleminha para os da minha espécie” e desandou a contar toda a sua vidinha medíocre para a besta-fera... O Lobo deu muitos conselhos, se apiedou da triste ovelha que não sabia balir e foi categórico; - “Não comerei você!”... Narcela começou a chorar desesperada, nem para ser comida por um Lobo prestava, ela queria morrer.
         O Lobo explicou com a melhor das intenções que não podia devorar uma ovelha problemática, que era adepto de comida saudável e blá... Blá... Blá. Narcela não se conteve e começou a gritar “ME COMA! ME COMA! ME COMA!”, o Lobo sussurrava;- “Berre baixo! Berre baixo” e que nada, Narcela parecia possuída e bramia “ME COMA! ME COMA! ME COMA”, resultado? Os seguranças humanos do “Revelando a Fazenda” escutaram a gritaria, foram verificar e passaram fogo no Lobo.
         Foi assim que Narcela Bááá ficou conhecida como Narcela Me Coma, escreveu um livro contando sua vida, entrevistada na televisão apareceu no Fantástico, casou com um carneiro ganhador de troféus em exposições de reprodutores top line e viveram felizes para sempre... Fim.

Moral da história; - “Se você nasceu com um probleminha, não esquente! Um dia você encontra quem te coma.” (Máxima retirada do livro “Eu e o Lobo” de Narcela Me Coma ex Bááá).

Gastão Ferreira/2012
             

Nenhum comentário: