terça-feira, 13 de março de 2012

Uma louca história de amor...


HISTÓRIA LOUCA... LOUCA HISTÓRIA


Desde oprimeiro dia em que Pedro conheceu Maria, algo indefinido chamou a suaatenção... Maria lembrava alguém! Conversa vai... Conversa vem... Mão aqui...Mão ali... Mão acolá. Maria era muito parecida com Pedro, o mesmo tom de pele,a mesma tonalidade de cabelos, a mesma cor de olhos, o mesmo sinal de nascençanum lugar muito secreto. “Como Pedro soube do sinal secreto?” perguntará umatento leitor!Ele soube por que fez nheco-nheco, nhico-nhico, nháco-nháco comMaria durante dois anos diariamente... Oh!
Pedro, ogaranhão, costumava presentear algumas de suas conquistas com motos, outrasmais humildes com bicicletas e as muito pobres com lanches ou cachorros-quentesna madrugada. Quando Maria soube da ficha amorosa de Pedro, exigiu um caro zerokm e Pedro mandou Maria plantar batatas. Que decepção! Maria já pegara emmuitas coisas estranhas em sua carreira, menos em uma enxada e de maneiraalguma passaria pela humilhação de plantar tubérculos para satisfazer a tara deum amante.
Maria emdesespero contou à sua mãe, que era também sua melhor amiga, o drama pelo qualpassava; - “O que! O desgraçado do come quieto não quer te dar um carro zerokm? Vamos a delegacia dar parte de estupro!”... Feito o Boletim de Ocorrência anoticia vazou. Vazou por quê? Por que vazou?... Porque as amantes muito pobresse revoltaram ao saberem dos muitos mimos que Pedro dava a seus amores, motos,bicicletas e elas que só ganhavam lanches botaram a boca no trombone.
Um canalde televisão comprou a briga e igual a um “Big Brother” reuniu a família dePedro e a família de Maria frente às câmeras. A reportagem foi ao vivo e acores em três partes. O primeiro bloco foi com a família de Pedro, cujo paiapós enumerar os inúmeros dotes do filho, que segundo as más línguas é muitobem dotado, negou que seu inocente pimpolho tivesse sequer encostado um dedo emMaria; -“Puxou ao pai!” afirmou aos prantos e com sorriso maroto completou;-“Meu amado filho está em estado de choque! Vai processar esta cadelachantagista, pois meu Pedrinho jamais olhou com olhos pidões para outra donzelaa não ser para a própria esposa...”.
Nasegunda parte da reportagem, a mãe de Maria abraçada à filha, contou frente àscâmeras e nos mínimos detalhes sórdidos o que ocorrera entre a ingênua Maria eo sátiro Pedro. As sem-vergonhices que o cafajeste obrigava sua inocentefilhinha a praticar... Era tanta putaria e sacanagem que o programa quase saiudo ar, o Kama-Sutra parecia um Catecismo na imaginação dos pombinhos...
Noúltimo bloco do programa a fatal acareação. Pedro e Maria face a face!Apenas asfamílias estariam ali reunidas, afinal, roupa suja se lava em casa... Na salaestavam Pedro, sua esposa e seu pai quando adentrou a família de Maria... Umgrito, quase um uivo se ouviu; - “Maaaaarcos! Meu amor.”... Sim? A mãe de Mariativera um caso, um romance secreto, uma pulada de cerca no dizer popular comMarcos pai de Pedro e “Meu Bonje!” Maria era meia-irmã de Pedro e Pedromeio-irmão de Maria...
Oprograma saiu do ar por dez minutos e quando retornou explicaram que tudo nãopassara de um grande engano, uma mentira, uma aleivosia, uma pegadinha, umaarmação de desafetos particulares para ferrarem com o ingênuo Pedro, que Pedronunca estuprou Maria e que Maria nunca imaginou que existissem tantassacanagens iguais as que sua tola mãe enumerou frente às câmeras... Em lágrimaspediu perdão a Pedro e confessou que sempre nutriu pelo mesmo um sentimentocasto de irmã... Fim.


Observação; - Maria está feliz da vida, ganhou do paide Pedro e também seu papai um carro zero km, um apartamento e uma loja paracomeçar vida nova... Quem não engoliu muito bem a história foram ostelespectadores e a esposa de Pedro, que foi retirada da sala quando o programasaiu do ar e ao voltar ao recinto fez de conta que não entendeu ou entendeumuito bem essa louca história ou história louca.


Gastão Ferreira/2012

Nenhum comentário: