quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

QUEM SERÁ O PRIMEIRO?


GUARDAMENTO MUNICIPAL

Quando a Princesa do Litoral, em sua última visita mensal ao reino notou a faixa, não acreditou. Chamou Josephus, o seu eterno secretário para confirmar:- “Josephus! Afira para mim o que está escrito naquela faixa a entrada da cidade...”

- “SEJAM TODOS BEM VINDOS A INAUGURAÇÃO DO VELÓRIO MUNICIPAL”, diz a mensagem...

- “Meu Bonje! Finalmente um guardamento público. Após 473 anos de espera, meus súditos têm um local para velarem seus mortinhos”

- “Majestade! Ainda bem que seu nome não está na lista.”

- “Que lista Josephus?”

- “Opa! A senhora não ficou sabendo? A ralé vil fez uma lista informando qual a pessoa que seria ideal para a inauguração do velório... O primeiro defunto.”

- “Gentalha! Brincando com coisa tão séria. Tudo bem! Quem foi o indicado para o primeiro guardamento?”

- “Curiosa hem Princesa!”

- “Nãnãnãm... Estou apenas atenta aos acontecimentos do reino, mas quem foi o azarado?”

- “Espie a lista!... Vossa Majestade vai ficar abismada.”

- “Deixe-me ver... Meu Deus! Este aqui não é aquele propenso a chiliques? O lambe ovos de Platão?”

- “Qual? O que roubou a placa de bronze da Fonte? Parece que sim...”

- “O cheira-cheira também ganhou muitos votos...”

- “A senhora tem uma memória privilegiada...”

- “Também, fui criada com caldinho de Manjuba! Olha aqui o nome de um animal em extinção... Tadinho!”

- “Os eleitores estão magoados, repare que os nomes da lista, na maioria são de políticos...”

- “Que povo safado! Na hora que precisam de uma dentadura beijam a mão e agora demonstram desprezo...”

- “É verdade! Mas também tem o vice-versa, são utilizados pelos candidatos e depois descartados...”

- “O Zé Povinho está se vingando, tem gente nesta lista que nem mora na cidade...”

- “Não está enganada Princesa?...”

- “Este aqui é da Ilha Comprida... Este de Pariquera...”

- “É mesmo! Até o Bairro do Icapara está representado...”

- “Que vergonha Josephus! Se aproveitarem da magnífica obra para sacanearem os políticos e afins”

- “Não exagera Alteza! A construção é simplesinha, um velório caiçara...”

- “Pelo preço, julguei ser algo monumental...”

- “Pois é! Calar-te boca...”

- “Afinal, pela vontade do povo, quem inaugurará o necrotério?”

- “O nome que está no final da lista, com 90% dos votos válidos...”

- “Meu Bonje! Eu não acredito... Não acredito... Não acredito no que estou lendo!”

- “Nem eu!”

Gastão Ferreira/Dezembro de 2011

Obs.- É apenas um texto fictício, a lista não existe e nem os personagens citados. O primeiro a ser velado, seja quem for, ficará para a história... Prometo escrever uma matéria a respeito de quem inaugurar o Guardamento Municipal.

Um comentário:

Ana Holanda disse...

Nem acredito que depois de décadas isso tenha acontecido!!! Tem também maternidade neste pacote?