terça-feira, 15 de março de 2011

PERGUNTAS QUE NÃO CALAM...


PERGUNTAS QUE NÃO CALAM...

O que é a vida além de um breve sopro dentro do infinito da criação? Como nos colocarmos nesse universo de eternidade perante a pequinesa do conhecimento humano?O que somos? De onde viemos?Para onde vamos?Como julgar o homem, essa individualidade solitária, dentro desse contexto? Basta unicamente um existir físico ou continuamos para o além da vida material? Para que servem as dimensões extra materiais? O que existe dentro do ultravioleta e no infravermelho, pois alguns animais possuem essa visão? Entre bilhões de galáxias, milhares de universos que formam o multiverso e seus incontáveis planetas só a Terra, esse mundo minúsculo iluminado por um sol de quinta grandeza, nos confins da Via Láctea, possui vida inteligente? Como entender o ser humano?

Por que o homem que se diz perspicaz difere tanto do animal irracional? Se o animal, que age unicamente por instinto, só mata para satisfazer a fome, por que o ser inteligente usa seu saber para o mal coletivo? Por que o homem acumula bens materiais se sua vida é breve? Todo o animal tem um instinto sexual altamente desenvolvido, mas só o homem mata por amor. Por que só o homem odeia? Quem é o homem?

O homem descobre a causa e a cura das doenças. Alguns homens protegem a natureza outros a destroem. Muitos homens passam a vida corrompendo a vida, outros curando as feridas alheias. O planeta é um bem comum, mas muitos se apossam de imensos territórios enquanto outros clamam por alguns metros de terreno para edificar uma casa enquanto as aves e as feras constroem ninhos e tocas sem brigas.

Os pássaros cantam ao amanhecer, um cão está sempre feliz, um gato tranqüilo. É improvável que alguém haja visto um animal infeliz, dizem que é porque não tem pensamento contínuo e desconhece o amanhã e a certeza da finitude. Dizem que o homem é o único, a saber, que um dia morrerá! Se essa for à verdadeira causa, a morte, qual o problema para um ser pensante, pois nada é eterno, nada fica para semente? Os que crêem numa vida pós morte partirão confiantes em tempos melhores. Aos que não acreditam resta o conforto do esquecimento.

Muitas são as perguntas que não calam desde que o primeiro lampejo de inteligência marcou a raça dos homens. Há milhares de anos evoluímos continuamente e buscamos uma razão para o existir. Hoje sabemos que estrelas são casas no espaço, que a natureza não distingue um animal racional de um irracional. Que o homem é apenas um usurpador querendo ser coroado rei da criação. Usando a lógica se pode afirmar sem medo de erro e perante tudo o que foi exposto, que se Deus tivesse de escolher amar alguém com certeza seria aos animais irracionais, pois são eles os únicos que não ofendem ao Criador.

Quando o homem conhecer a humildade, sua insignificância perante toda a grandeza do universo, talvez encontre o significado de seu próprio existir. No meu entendimento o homem foi criado para o saber, para o conhecimento de todas as coisas. O homem foi criado para ser o auxiliar mais próximo do Criador, para manter e aperfeiçoar o mundo em que vive. Hoje o homem é ainda uma criança birrenta, sem educação, sem propósitos, mas quando crescer e um dia crescerá, vai descobrir para sua plena realização que ele é apenas um jardineiro de Deus. Nesse dia o homem conhecerá a paz, o amor e o seu destino. A partir desse momento o homem será feliz.

Gastão Ferreira/2011

Nenhum comentário: