sábado, 25 de dezembro de 2010

ESPÍRITO NATALINO


ESPÍRITO NATALINO

Que maravilha! O Espírito Natalino desce uma vez por ano sobre a cidade com força total. Os comerciantes aproveitam o ensejo e aumentam os preços e as vendas. Os pedintes usam esse momento mágico para ganhar uma graninha extra e cobrar um Feliz Natal com direito a apertos de mãos e os mais carentes dentre eles um abraço, sem nunca se esquecer de solicitar um dinheiro para o famoso cafezinho.

Pessoas que passam o ano todo se achando o rei da cocada preta, cumprimentam a tudo e a todos. Gente orgulhosa e metida a besta de uma hora para outra se transforma na própria humildade. Nas ruas os transeuntes recebem gratuitamente sorrisos e abraços como se fossem amigos do peito.

Esse comportamento diferenciado muda alguns dias após o inicio do Novo Ano e tudo volta a ser como dantes no quartel de Abrantes. O que gosta de humilhar os semelhantes retorna a rotina de Ser Superior, o orgulhoso tranca seus sorrisos, o avarento suas esmolas, o arrogante desanda a dar chiliques e a vexar os subalternos. Todos dão adeus alegremente e sem culpas ao Espírito Natalino que só retornará no próximo ano.

Há dois mil anos um menino nasceu em Belém e presenteou o mundo com uma mensagem divina. Revelou que na casa de seu pai havia muitas moradas e que para merecer esse domicílio o homem deveria amar aos seus semelhantes como a si mesmo, que todos os bens materiais ficam na Terra e que só podemos levar conosco o que de bom cultivamos em nossos corações. Que o orgulho, o egoísmo, a vaidade, a prepotência e a arrogância dificultam nossa mudança para esse lugar bem aventurado.

Quando essa criança sublime tornou-se adulto deu a todos um exemplo de vida que era um roteiro a ser seguido; - “Ama ao teu próximo, perdoa aos que te ofendem, viva com moderação, não julgue ninguém, auxilia sempre, não dificulte a vida do teu semelhante, não cultive ressentimentos, não torne pesado o teu próprio fardo.”

É o natalício do menino Jesus que festejamos em Dezembro, um bebê que não teve um berço decente para adormecer, um filho de pais carentes... Uma criança que trouxe uma renovação de esperança e modificou o mundo através do seu exemplo de dignidade, caráter e humildade. Compramos presentes, comemos o máximo aceitável, brindamos com todas as bebidas possíveis e esquecemos o essencial. Olvidamos as revelações do menino Jesus e imêmores nem sequer agradecemos sua mensagem.

É Natal! Que presente ganharei? Quais presentes comprarei?O que vou vestir? O que vou comer?Coitadinho do aniversariante! O homem que legou o maior de todos os presentes a humanidade, permanece o grande esquecido. Parabéns ao espírito natalino que nos visita distribuindo brindes a amigos e colaboradores, e, esquece-se de desejar um Feliz Aniversário a Jesus.

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: