domingo, 23 de maio de 2010

ALGUÉM SE LEMBROU DE MIM


ALGUÉM SE LEMBROU DE MIM

Desde que o mundo é mundo a boa convivência entre os seres humanos segue algumas regras básicas. O homem acumula diariamente problemas, o seu lixo pessoal que podemos traduzir pela incapacidade de amar e respeitar aos seus semelhantes. De se crer superior, de ser mais “dono” da vida, do ar, de tudo que o cerca em relação aos outros.
A Natureza em sua sabedoria nos mostra que a alimentação é o único fator preponderante para a manutenção da Vida, o restante é decorrência da ambição, do egoísmo e de carências íntimas mal resolvidas.
Quem foi à poderosa figura que assessorou o primeiro Prefeito de nossa cidade, Cel. Antonio Jeremias Muniz Junior em 1914? O que restou da fabulosa riqueza da senhora Porcina?Onde estão os descendentes dos donos do palacete mais antigo de Iguape?
A vida passou e todos foram para o esquecimento com seus sonhos de riqueza, domínio e poder... Também passará para todos nós, pois nosso destino é o túmulo e isso é fatal, pois ninguém escapará da Morte.
Escrevo crônicas, faço literatura e tento preservar fatos que se perderão. Algumas pessoas se magoam profundamente quando “param” na primeira página dos jornais, mas ninguém “para” de graça na primeira página. Algo ocorre!Algo fora do padrão acontece... Se foi uma coisa boa, beleza... Se foi ruim, tristeza. Vamos tentar melhorar nossa forma de interagir em sociedade e errar menos.
Quando se consegue entender que nada somos perante a grandeza do Universo, frente às forças da Natureza, frente o inconstante fado que nos trás a Saúde ou a Dor, frente à Vida que nos acaricia ou bate, talvez se possa mudar alguns conceitos e simplesmente deixar o tempo fluir, sem retaliações, sem ver em cada comparticipe da vida um concorrente, sem rancores, sem ódios e se colocar como aprendiz no Mundo que nos é dado para experimentar o milagre de existir.
O passado é passado e o que aconteceu jamais poderá ser mudado, o futuro será o há de vir e o que realmente importa é o presente, o momento onde ocorre a ação real. Que cada um assuma suas responsabilidades frente à própria consciência, pois é ela quem estabelece o preço pela audácia de viver. Quanto aos escritores! São eles que nos tiram do esquecimento e preservam nossa história. São eles que nos dão a imortalidade:- Que bom que alguém se lembrou de mim!

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: