sábado, 24 de abril de 2010

CANTADOR


CANTADOR

Eu quero sentir espanto
Num coração sonhador
Ouvir o primeiro canto
Do sabiá madrugador!

Eu quero ver da colina
O barco de um pescador
Cantando entre a neblina
Passarinho... remador...

Quero provar da doçura
Que o mundo me oferece
Me embriagar da ventura
Que minha alma merece

Não carregar incertezas
De quem ofende de graça
A minha cruz com certeza
Não foi erguida na Praça...

Vou levando a minha sina
Como bom navegador...
A luz que me ilumina...
Fez de mim um cantador!

Gastão Ferreira