segunda-feira, 15 de março de 2010

IGUAPE


IGUAPE

Pergunto ao vento que passa
Esta cidade é feliz?
O vento terno me abraça
O vento nada me diz!

Pergunto ao povo na rua
Qual motivo da aflição...
Um triste olhar insinua
Mas o motivo diz não!

É medo ou incerteza
Do pacato cidadão
Que segue a correnteza
E rema na contramão

Na contramão do futuro
Não há porto a conquistar
Iguape está no escuro...
Pior não pode ficar!

Lá no alto da montanha
Um Cristo tudo a olhar...
Oh que tristeza tamanha!
O Cristo está a chorar...

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: