terça-feira, 2 de março de 2010

FELIZ ANIVERSÁRIO


FELIZ ANIVERSÁRIO

Tudo começou no meu vigésimo quinto aniversário... Um quarto de século tem que ter uma grande comemoração, uma festa inesquecível. Luana com seu vestido azul e seu sorriso luminoso, minha noiva, encarregou-se do evento. A festa foi no antigo casarão da família, pais, avós, parentes e amigos reunidos em celebração.
Luana estava feliz, casaríamos em breve e ela queria mostrar a todos que era uma excelente dona de casa... O bolo!... Onde estava o bolo?Dona Maria Santa, a doceira da cidade teria esquecido o pedido?Tudo era motivo de risos, éramos jovens e o mundo nos pertencia... O bolo era especial, uma surpresa de minha noiva aos convidados e Luana fez questão de ir sozinha buscá-lo e nunca mais voltou.
Procuramos desesperadamente por Luana. Dona Maria Santa confirmou a entrega do bolo, disse que Luana estava alegre e de bem com a vida e que estava só. Vasculhamos a pequena cidade e nem sombra de Luana. Naquela época a cidade era uma ilha. Não!... Não!... Luana não saíra da cidade.
Durante todos esses anos jamais esqueci meu primeiro amor, Luana, mas o tempo passou, a ferida cicatrizou e casei com Jessica. Tenho dois filhos, quatro netos e o mais velho têm o meu nome e ao vê-lo me vejo no verdor da juventude, é a minha imagem e semelhança. E hoje estou completando setenta anos. Detesto festas de aniversário, mas setenta anos é um marco a ser comemorado.
Ainda moro no antigo casarão, hoje tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional. Nesses quarenta e cinco anos muita coisa mudou. Fora o velho centro a cidade está irreconhecível.
Hora dos parabéns... De cortar o bolo. Todos entorno da grande mesa... Alguém toca a campainha... Um convidado retardatário? Quem será?
- Vovô! Uma moça com um bolo e uma roupa antiga quer entrar.
Todos se voltam para o vestíbulo e uma jovem de vestido azul e um imenso sorriso com um pequeno bolo confeitado se aproxima de meu neto e diz:- O nosso bolo amor! Feliz Aniversário.
Luana?

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: