segunda-feira, 22 de março de 2010

É O SINO


É O SINO

É o sino quem vai contar
Para todos que morri...
Vai ter gente a chorar
Ou sorrir porque parti...

Eu joguei pedra na cruz
Fui contra a corrupção
Vão soltar tiro de obús
E talvez algum rojão...

Um enterro concorrido
Vão querer certificar...
Morreu e está morrido
Já não pode mais falar!

O sino tocou por mim...
Amanhã por outro alguém
Todos têm o mesmo fim
Eterno não é ninguém...

Vou tranqüilo no caixão
Dessa vida sem cancela
Deixo um bando de ladrão
Para apagar minha vela...

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: