segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

ESTRANHO



ESTRANHO

Muito bem comportado ele dançou a noite toda. Moreno claro, alto, olhos verdes, uns vinte e poucos anos, corpo sarado de quem freqüenta academia ou pega no pesado. O sonho de consumo de todas as dançarinas presentes. Não falou com ninguém, ou melhor, não respondia quando interrogado:- Tão bonito e com defeito de fabricação! Deve ser mudo, diziam.
As garotas da primeira idade desistiram, mas ficaram de olho comprido admirando e prestando atenção nas moças da segunda idade que não davam tréguas ao belo dançarino.
- Acho que não gosta das frutas verdes, falou dona Matilde, uma representante da terceira idade ali presente. Com certeza prefere uma mulher experiente, conhecedora das coisas boas da vida, uma que sabe tudo e um pouco mais.
Dona Matilde tanto fez que obteve sucesso. Falou gíria, bebeu todas, contou piada, cantou e acabou despertando a curiosidade do rapaz que finalmente a tirou para dançar.
- Você dança muito bem!
- Obrigado!
- Nooooossa! Você fala?
- Por quê? Não devia falar?
- Estávamos pensando que você era mudo!
- Nada disso! É que sou tímido...
- Seu safadinho! Comigo não está sendo tímido...
- É que a senhora é diferente...
- Por favor, deixe a senhora de lado.
- Não entendo! A senhora não é uma senhora?
- Menino! Vamos mudar de assunto...
- Mas senhora!
- Eu não sou uma senhora! Gritou descontrolada dona Matilde. Eu sou uma mulher da terceira idade, da melhor idade ouviu?
A essa altura todo o salão prestava atenção no saricotico de dona Matilde. O rapaz parecia envergonhado e não sabia que atitude tomar:- Mas minha senhora...
- Senhora é aquela velha que está na sua casa! Tá pensando o quê seu jacú? Saio em escola de samba, faço teatro, yoga e balé. Tenho o meu próprio dinheiro, não devo satisfação para ninguém, venho curtir com minhas colegas e sou assim ofendida. Sim tenho setenta e poucos anos e daí?
- Minha mãe tem quarenta e cinco anos...
- Problema dela! Azar dela! O mundo é da melhor idade e eu estou na melhor idade...
O rapaz teve um acesso de riso e dona Matilde partiu para a briga:- Tá rindo do quê imbecil?Tá rindo do quê palhaço?
- Se a senhora com setenta e tantos anos se acha na melhor idade, coitadas das garotas que tem dezoito...
As amigas de dona Matilde entraram na briga e sobrou cadeira, mesa e garrafadas para todos. Quase destruíram o salão de baile. O dançarino apanhou tanto que ficou traumatizado, também bem feito, já estava na hora de aprender que além das ninfetas e peruas, as meninas da terceira idade estão super poderosas. O divertido é que todos acham esse tipo de comportamento à coisa mais normal do mundo. Estranho!... Muito estranho.

Gastão Ferreira

Obs.- Não encarem o texto como preconceito.
Este fato foi real e aconteceu na cidade.

Nenhum comentário: