terça-feira, 22 de dezembro de 2009

OSMARZINHO


OSMARZINHO

Osmarzinho era um garoto especial, sua bondade sem limites chamava a atenção. Era o único menino que qualquer um poderia afirmar com absoluta certeza:- Quando crescer será um grande veterinário!
Era inacreditável! Bastava Osmarzinho sair a passear e um cão sarnento se aproximava, ou então um pássaro ferido ou um gatinho solitário o seguia. Ele tratava a todos com o mesmo desvelo; - Não falei! Um espanto.
Um belo dia durante uma excursão a Cachoeira do Guilherme, Osmarzinho ouviu gemidos vindo da floresta, preocupado que era com a preservação ambiental, sua mente ecologicamente correta esqueceu todo o perigo e adentrou a densa vegetação. Notou um filhote de onça com a patinha levantada e que imóvel soltava pequenos urros, aparentemente a patinha estava quebrada. Osmarzinho, nosso todo amor, não se conteve:-” Ele precisa de ajuda urgente! Vou até la.”,”Pelo Bonje! Osmarzinho, não vá.”disse apavorado o guia turístico.”Ele chama por mim! Parece até que me conhece. É meu dever como ser humano auxiliar sempre que necessário...Eu vou!”.
Um moleque que fazia parte do grupo de excursionistas filmou a cena. A oncinha se lamentando mostrando a patinha ferida e Osmarzinho feliz se aproximando. A meninada morrendo de inveja, doida para estar no lugar do corajoso herói.
Quando Osmarzinho gentilmente tocou no filhote, esse deu um grande salto e mamãe onça saiu do meio da cerrada vegetação, deu um bote e com uma só patada arrancou fora a cabeça do garoto. Arrastou seu corpo ainda se debatendo para o fundo da mata. O filhotinho ronronando feliz seguiu sua mamãe, havia feito muito bem a lição.

Moral da história:- É isso que dá se meter a herói. Sempre sobra. Eu em!


Gastão Ferreira

Nenhum comentário: