segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

GAVETA DO PASSADO


GAVETA DO PASSADO

Abro com muito cuidado
A gaveta do passado...
Retiro o velho cadeado
E espio o seu guardado.

Noto num canto largado
Causando certo destrato
Num papel amarelado
Meu sorriso num retrato.

O que foi que nessa hora
Me fazia assim sorrir?
Criança que fui outrora
Como te deixei partir!

No meu olhar de menino
Vi o passado surgindo
Na gaveta do destino...
Deixei saudade dormindo!

Fecho a gaveta atulhada
Com tanta recordação...
Oh! Minha alma cansada
Passado! Não volta não.

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: