terça-feira, 27 de outubro de 2009

VISITA MATERNA


VISITA MATERNA

No spa onde se encontra, alguém recebeu uma agradável visita:
- Não acredito! Mamãe Peregrina...
- Bonje meu filho! Quanta saudade...
- Mamãe! Que bom que veio. Eu estou precisando tanto de um colinho de mãe...
- Oh! Filho. Noto que estás tão abatido! Serão as saudades da terrinha?
- Não mamãe! É que recebi notícias recentes do meu lar e fiquei muito magoado...
- Filho! Você já sofreu tanto... Carregou sua pesada cruz...
- Cruz credo! Nem fale em cruz perto de mim... To de saco cheio de cruz...
- Meu filho! Olhe as boas maneiras...
- Mãe! A senhora sabe o que Eu vou ver durante centenas de anos, lá do meu altar?
- As verdes montanhas da Princesinha?
- Não manhê! Uma cruz...
- Meu Deus! Nããão. Pobre filho! Será que aquela gentalha não entende que Ele tem trauma de cruz? Meu Deus! Esse pesadelo nunca termina... Oh filho! Sempre uma cruz no seu caminho... Meu Deus! Meu Deus!
- Calma mamãe! Não precisa ficar estressada... Calma... Calma!
- Vou conversar com minha amiga!
- Que amiga mamãe?
- Não te contei? A santinha Mãos Limpas...
- Mãe! A senhora quer arrumar mais encrencas? Foi ela, a santa, quem aprovou meu último e definitivo tormento...
- O quê? Ela te torturou?
- Mamãe! Mamãe! Sei que a senhora já passou a milênios da melhor idade, mas, por favor! Por favor! Mãos Limpas não é a manda chuva do local?
- Meu Bonje filho! É mesmo... Na próxima visita teremos uma conversa muito séria...
- Não mamãe! Por favor... Em cada visita a senhora arruma uma nova confusão...
- Eu? Filho! Ta me chamando de barraqueira?
- Mamãe! Mamãe! A cidade é pequena... A pedra quente fica perto... Eu ouço vozes...
- Não! Você ouve vozes?
- Sim! Fiquei sabendo do quase incêndio do meu santuário, das picuinhas com o padre, com o meu sacerdote... Bonito hem?
- Filho! Mas não fui eu que armei o bochicho... Foi aquele barraqueirinho pau mandado... Um que se esgoela de gritar quando me vê... Um sem educação... Um...
- Mamãe calma! Vá que nossa conversa esteja sendo gravada... Coitado do cronista! Vão achar que é carapuça... Calma mamãe! Calma!... Não se emocione... Calma... Calma... Isso!...Calminha! Calminha!
- Snif... Snif... Como mãe sofre e a de Cristo sofre muito mais!
- Mãe! Não precisa ficar assim só por causa de um reles barraqueiro sem educação...
- Meu filho! Ele me enganou! Enganou a Sua mãe! Ele foi só elogio... Todo amorzinho... E aprontou uma dessas para Você!...Oh filho querido!
- Mamãe! A senhora tão vivida e não conhece as pessoas... Sempre tão confiante... Tão ingênua! Se amanhã ou depois nosso inimigo vencer a ultima batalha, essas mesmas pessoas farão questão de carregarem o seu tridente... Elas são assim mesmo Mãe! Amam o ouro e o poder, e o resto que se danem...
- Meu filho! Como estás profundamente magoado.
- Não é para menos! Presentearem-me com mais uma cruz...
- Filho! Para tudo existe uma solução.
- Mas não vejo uma solução!
- Tem sim! E bem simples.
- Qual mãe? Qual?
- Não vivem dizendo que errar é humano?
- Sim! Todos os pecadores dizem isso...
- Você é metade humano, não é filho?
- Sim! Creio que sim...
- Então não retorne para lá... Confesse que errou na escolha do lugar e que agora você decidiu morar em Peruíbe...
- Mãe! Que excelente idéia!
- Mãe é mãe!
- Oh! Mamãe Peregrina...
- Oh! Filho Bonge!

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: