quarta-feira, 7 de outubro de 2009

CHAPEUZINHO/2010


CHAPEUZINHO/2010

Chapeuzinho fazia bico como garçonete no restaurante materno. Estava cansada de aturar cantadas de bêbados, ninfomaníacos, velhos babões e menininhos que se achavam reis do pedaço. Chapeuzinho tinha muitos planos, sair daquele fim de mundo, viajar, ganhar dinheiro fácil como manequim, atriz pornô, seguir carreira política ou fundar uma nova igreja. A fase de modelo passou quando um caminhoneiro gaúcho ao pagar a conta no restaurante falou:- Báh!... Mas tu és feia, hem guria!

Sua avó morava em um pequeno sitio tudo que conseguira na vida, fruto de seu honesto trabalho como garota de programa. Ao notar que há muito tempo se transformara em uma mulher de programa e antes de chegar a uma velha de programa abandonou a rendosa profissão, comprou uma gleba de terra e passou a ganhar o sustento diário como cartomante e receptora de objetos sem donos.
Chapeuzinho admirava sua avó. Uma mulher experiente, de muitos amores, bom copo, conhecedora profunda da alma humana e outras coisas que de momento não convém comentar. Boa conselheira, fora a responsável pela finíssima educação de nossa heroína.
Numa tarde de primavera, após encher duas marmitas com as sobras das refeições servidas no restaurante, foi visitar a avó; - Necessitava dos bons préstimos da vovozinha. Ou abandonava seu trabalho como garçonete e os pequenos biscates como ninfeta ou partiria de vez para a prostituição infantil.
Quase a entrada do sitio foi violentamente atacada sexualmente pelo senhor Dito Lobo, o homem mais rico das redondezas, político influente e carregador de andor em eventos religiosos, um cidadão acima de qualquer suspeita, guardião da moral alheia, ético defensor dos fracos e oprimidos. Foi salva do estupro eminente graças ao facão de um anônimo passante que ouviu seus gritos de socorro. A vovó gravou e fotografou a cena com o comportamento despudorado do senhor Lobo, que assim ficou documentado para possíveis ressarcimentos morais e pecuniários.
A fim de evitar uma exposição midiática negativa, o senhor Dito Lobo presenteou o anônimo passante com toda a grana que havia em sua gorda carteira. Vovó ganhou uma ampla casa na cidade onde inaugurou recentemente um luxuoso bordel e Chapeuzinho um tripléx na capital, uma generosa conta bancária acompanhada de poupança e toda a vez que o senhor Dito Lobo viaja a capital, Chapeuzinho é presenteada com mimos e jóias.

MORAL DA HISTÓRIA:- As histórias infantis também mudam.

Gastão Ferreira

Nenhum comentário: