segunda-feira, 3 de agosto de 2009

PESCADOR



Homem e barco navegam,
Igual punhal e seu fio...
Saudades tão longe levam
Como as águas desse rio.

Na canoa da memória...
Onde segredos se aninham
Guardo pedaços, histórias
Por onde sonhos caminham

Em tuas mãos sertanejas...
Com ternura, sem critérios,
Dorme entre tantos desejos
A incerteza dos mistérios...

Pescador... Volta no tempo!
Triste pássaro no cio...
Vozes de sombras ao vento,
Recolhem redes no rio...


GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: