terça-feira, 25 de agosto de 2009

ESSA CIDADE É NOSSA


ESSA CIDADE É NOSSA


ANO DE 1984, VERÃO, FINAL DE SEMANA. CIDADE LOTADA, CENTENAS DE ÔNIBUS VINDOS DO INTERIOR DO ESTADO, FILAS NA TRAVESSIA DA BALSA. UMA FESTA! TUDO ERAM FESTA, BARES E CLUBES LOTADOS, RISOS E CONVERSAS. DROGAS? SIM! ALGUNS POUCOS GAROTOS QUE TODOS SABIAM O NOME ERAM APONTADOS COMO USUÁRIOS. A POLÍCIA DAVA BATIDA NO MEIO DA MATA PARA ENCONTRÁ-LOS E TODA A CIDADE COMENTAVA O OCORRIDO. ASSALTOS? NEM IMAGINAR! CARROS COM CHAVES NO CONTATO, JANELAS E PORTAS ABERTAS, BICICLETAS FICAVAM DIAS ENCOSTADAS NA CALÇADA ATÉ ALGUÉM RECONHECER A QUEM PERTENCIA E AVISAR O “TORRADO” ONDE ESQUECERA SUA CONDUÇÃO.
POUCAS RUAS TINHAM CALÇAMENTO, TUDO AREIA POUCA ILUMINAÇÃO. OS CLUBES LOTAVAM AS NOVE DA NOITE E A UMA DA MANHÃ ERA RARO ENCONTRAR ALGUÉM PELAS RUAS DESERTAS. CRIANÇAS BRINCAVAM FRENTE SUAS CASAS E NAMORICOS OCORRIAM NOS PORTÕES, AO LADO DE PAIS E MÃES ATENTOS E LIGADOS NO COMPORTAMENTO DOS FILHOS.
NO MAR PEQUENO CARDUMES DE PARATIS E TAINHA SALTAVAM A FLOR DA ÁGUA, BOTOS NADAVAM PELO CANAL. VIVÓCAS ERAM APANHADAS COM PEQUENAS VARAS DE PESCA COM BÓIA EM TODA A ORLA. O MARISCO E O CAMARÃO ERAM OFERECIDOS DE PORTA EM PORTA E COBRADOS CONFORME O ESTATUS DO FREGUÊS. ERAMOS FELÍZES EM NOSSA SIMPLICIDADE, CONTAVA-SE NOS DEDOS QUEM POSSUIA UM CARRO, UMA MOTO. O SONHO DE CONSUMO ERA UMA BICICLETA PARA PASSEAR, PAQUERAR, TRABALHAR.
INICIOU-SE A CONSTRUÇÃO DA PONTE, A ILHA FOI EMANCIPADA, O POSTO DA MARINHA FECHOU, O CLUBE PRIMAVERA FECHOU, O BANCO DO BRASIL FOI EMBORA, NINGUÉM DISSE NADA... NINGUÉM DISSE NADA CONTRA OS ABSURDOS VALORES COBRADOS EM PEDÁGIOS DE ÔNIBUS, OS MANDANTES NÃO QUERIAM SABER DE FAROFEIROS. NOSSO TURISMO É PARA QUEM PODE GASTAR EM BONS HOTÉIS (?) E RESTAURANTES REFINADOS (?), FORA COM OS FAROFEIROS! FORA COM OS POBRES! QUEREMOS TURISTAS COM MUITO DINHEIRO!... E FICAMOS CALADOS OBSERVANDO BARES, RESTAURANTES, PEQUENOS COMÉRCIOS, LANCHONETES, CLUBES E BARRAQUINHAS NA ORLA MARÍTIMA FECHAREM POR FALTA DE CONSUMIDORES.
ALGUNS BARES NA PRAÇA LOTAVAM ÀS OITO HORAS DA NOITE, POIS TODOS QUERIAM DESFRUTAR DAS POUCAS MESAS. CANTORES FAMOSOS SE APRESENTAVAM NOS CLUBES E A GRANDE FESTA RELIGIOSA CONTAVA COM MILHARES DE ROMEIROS. QUINZE DIAS ANTES DO INÍCIO DA FESTA CHEGAVAM OS MENDICANTES, SEMPRE OS MESMOS, JÁ OS CONHECÍAMOS DE FESTAS ANTERIORES, SABÍAMOS QUE NO FINAL DOS FESTEJOS SEGUIRIAM PARA OUTRA FESTA EM CIDADE PRÓXIMA.
HOJE, OLHANDO A CIDADE NOTO O PROGRESSO. NOVOS BAIRROS COM BELAS CASAS, RUAS ASFALTADAS, MUITOS SUPERMERCADOS, COMERCIO DESENVOLVIDO, VEÍCULOS EM PROFUSÃO, PESSOAS BEM VESTIDAS, ALIMENTAÇÃO DIFERENCIADA E PERGUNTO-ME:- SOMOS FELÍZES? EM QUE ESSE PROGRESSO NOS MODIFICOU?
OS PAIS, COMO FAZEM HÁ SÉCULOS CONTINUAM MANDANDO A DURAS PENAS SEUS FILHOS PARA ESTUDAREM FORA (MEDICINA, ODONTO, ENGENHARIA...). E QUE DEPOIS DE FORMADOS TRABALHARÃO LONGE DAQUI. QUEM QUER VENCER VAI PARA SÃO PAULO, SANTOS, CURITIBA, CAMPINAS, EXTERIOR. OU SEJA, CONTINUAMOS A PERDER O NOSSO MELHOR, O QUE TEM UMA VISÃO MAIS AMPLA DA REALIDADE, OS QUE VÃO A LUTA, OS QUE FAZEM A DIFERENÇA E POR AQUI FICAM OS CALADOS, OS SEM VEZ. NÃO OS PERDEDORES, ESSES SE ENTREGARAM A PEQUENOS FURTOS, AS DROGAS, A AUTODESTRUIÇÃO. MATARAM OS SONHOS DOS PAIS, AFOGARAM SEUS FUTUROS NO ALCOOL, NA DESILUSÃO, INCAPAZES DE NOTAR QUE CENTENAS DE PESSOAS AQUI SE REALIZAM COM UM TRABALHO MAIS SIMPLES E COM DEDICAÇÃO MELHORAM NOSSA CIDADE, GERAM EMPRÊGOS, CRIAM RAÍZES PROFUNDAS COM ESSA TERRA.
HOJE NOTAMOS CRIANÇAS ALTAS HORAS DA NOITE (UMA, DUAS DA MANHÃ) SOLTAS NA RUA. ADOLESCENTES (MAIS MENINAS) GRITANDO PALAVRÕES NA MADRUGADA, ACHANDO ISSO A COISA MAIS NORMAL DO MUNDO, PERTURBAR O SOSSÊGO ALHEIO. COLOCAMOS GRADES EM NOSSAS PORTAS E JANELAS, CONVIVEMOS COM SEM TÉTOS QUE NUNCA VIMOS E QUE NUNCA VÃO EMBORA, COM MENINOS DROGADOS QUEBRANDO TELEFONES PÚBLICOS E VIDRAÇAS, COM PEQUENOS E GRANDES FURTOS PARA A COMPRA DO VÍCIO, CONVIVEMOS COM O DESCASO E A REBELDIA... E CONTINUAMOS CALADOS VENDO A DETERIORIZAÇÃO MORAL TOMAR CONTA DE TANTOS DENTRE NÓS. VENDO AQUELES QUE SE JULGAM DONOS DA CIDADE, DONOS DE NOSSAS MENTES NÃO DIZEREM UM BASTA A TUDO ISSO, POIS COMO SEMPRE FAZEM O QUE BEM QUEREM E SEM O MÍNIMO CONSTRANGIMENTO, SEM DAR SATISFAÇÃO AO POVO QUE REPRESENTAM SEM APRESENTAREM SOLUÇÕES A NOSSOS PROBLEMAS BÁSICOS, COMO SE FOSSEMOS UM BANDO DE IDIOTAS, GADO CONDUZIDO AO MATADOR, OVELHAS PARA TOSQUIAR, E, SENTIMOS O DESAMPARO E NÃO TEMOS A QUEM RECORRER, E SENTIMOS O MÊDO E NOS TRANCAMOS EM NOSSAS CASAS DE GRADES SEGURAS E VAMOS PERDENDO A ESPERANÇA, O BRILHO, A GARRA, O AMOR PROPRIO E FICAMOS CALADOS SUFOCANDO A VÓZ, E, QUANDO DEFINITIVAMENTE PERDERMOS A VÓZ ESTAREMOS MORTOS E INFELÍZES, POIS JAMAIS TEREMOS EM NÓS A REALIZAÇÃO PLENA COMO CIDADÃOS DE BEM.
TEMOS QUE COMBATER NOSSA PROPRIA ESCURIDÃO, NÃO COMPETE A NÓS MODIFICAR A MORAL ALHEIA, MAS SIM A NOSSA. TEMOS QUE AMPLIAR NOSSOS CONCEITOS, NOS VOLTARMOS PARA O HUMANISMO, A COMPAIXÃO, A BENEVOLÊNCIA. SE NÃO TROXERMOS A LUZ DO ENTENDIMENTO PARA DENTRO DE NÓS, EM QUE SEREMOS DIFERENTES DOS QUE TENTA NOS HUMILHAR, DOS QUE COMPARTILHAM A DESONESTIDADE, DOS QUE SE JULGAM MELHORES DO QUE OS OUTROS? SE NÃO AREJARMOS NOSSAS MENTES, SEREMOS IGUAL À ÊLES, TALVEZ PIORES. NÃO COMPETE A NÓS SEU JULGAMENTO, COMPETE A VIDA. A NÓS É NECESSÁRIA A TOLERÂNCIA, MAS TAMBÉM É NECESSÁRIA A REALIZAÇÃO. NÃO PODEMOS FICAR CALADOS ENQUANTO NOSSOS SONHOS ESTÃO MORRENDO VÍTIMAS DO MÊDO DA RETALHAÇÃO. ÊLES CONHECEM NOSSO MÊDO, MAS DESCONHECEM NOSSO AMOR, SÃO PESSOAS MESQUINHAS ENREDADAS NA ILUSÃO PERECÍVEL DO PODER, CORAÇÃO NAS TREVAS, NÃO CONSEGUEM COMPARTILHAR A NÃO SER ENTRE SI. CRIAM SUAS PROPRIAS ARMADILHAS QUE OS ACOMPANHARÃO NUMA VELHICE SEM ALEGRIAS, NO FINAL ESTARÃO A SÓS EM SUAS BELAS CASAS DE ALTOS MUROS CERCADOS DE CONFORTO MATERIAL, MAS DE ALMAS VAZIAS E EXTREMA SOLIDÃO. NÃO PODEMOS TRILHAR TAL CAMINHO, SOMOS FILHOS DO ESCLARESCIMENTO. SOMOS FILHOS E HERDEIROS DESSA TERRA ABENÇOADA. TEMOS DEVERES PARA COM ELA E TAMBÉM TEMOS MUITOS DIREITOS. TEMOS O DIREITO DE QUE NOSSA VÓZ SEJA OUVIDA, NOSSOS SONHOS COMPARTILHADOS, NOSSO FUTURO PRESERVADO.
SE NOS MANTIVERMOS CALADOS SEREMOS TRAGADOS PELA ESCURIDÃO MORAL DOS QUE PENSAM APENAS NO PROVEITO PROPRIO, DOS QUE MATAM SONHOS E PRODUZEM PESADÊLOS... ACORDEM! ACORDEM! VAMOS RECONQUISTAR NOSSO ESPAÇO, ESTA CIDADE É DE TODOS NÓS, NOSSA CASA, NOSSO LAR, NOSSO PONTO DE REFERÊNCIA NO MUNDO. VAMOS EXIGIR O QUE TEMOS DIREITO COMO CIDADÃOS:- TRANSPARÊNCIA, HONESTIDADE, PROGRESSO E REALIZAÇÕES CONCRETAS. NÃO SOMOS OVELHAS PARA TOSQUÍO, NÃO SOMOS GADO NO PASTO, PAGAMOS NOSSOS IMPOSTOS, SOMOS SERES HUMANOS E QUEREMOS SER RESPEITADOS COMO TAIS.

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/2009

Nenhum comentário: