sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

FONTE CRISTALINA



FONTE CRISTALINA

No espelho dos meus olhos
Onde Narciso namora
Vi o teu rosto menino
E a minha paz foi embora.

Esses amores sem nomes
Rondam na noite vazia
E os ecos de suas fomes
Vestem minha fantasia...

Mas todos eles deixaram
Com suas sombras sem cor
Sorrisos que naufragaram
Entre a incerteza e a dor...

Vivo juntando os pedaços
Que no caminho espalhei
Resto de riso e fracassos
Corpos que nunca abracei

Nessa fonte cristalina
Onde Narciso namora
Cega meus olhos menino
E a minha dor vai embora!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: