terça-feira, 9 de dezembro de 2008

YARA


7 – YARA

Quando a tarde cai serena,
E o sol declina nos montes
Quando a vida é mais amena
No terno cantar das fontes

Ao pentear os seus cabelos,
Lindos verdes fios de algas
... A Yara se vê tão bela
No liso espelho das águas

Tem encantos de sereia
Coração de eterno cio,
Voz macia que lanceia
Quem passar perto do rio

O caboclo ou sertanejo
Que atender a essa ilusão
Enlouquece de desejos
E se afoga na canção...

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: