terça-feira, 9 de dezembro de 2008

TALVEZ


TALVEZ

Eu sei que o amor me chama
Dentro da noite indormida
Eu sei que ascende a chama
Que vive em mim esquecida

Quem sabe ele me busca!
Numa alma adormecida
Na espera de incertezas
Numa lágrima perdida...

Talvez o amor me encontre
Ao percorrer os caminhos
Por onde restam saudades
Por onde brotam espinhos

Talvez o amor me encontre
E passe por mim sem me ver
Pois nesse sorriso torto
Eu disfarço o meu sofrer!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: