terça-feira, 9 de dezembro de 2008

QUERER


QUERER

No teu querer sem maldade
O meu sonho fantasia...
Um pouco do sol da tarde
Na minha vida vazia...

Esse teu querer profundo
Chegou-se à minha vida,
Como rio de águas calmas
Para as noites indormidas

Há nele a paz e o espanto
De quem soube dizer sim...
A tudo que a vida trouxe,
Fosse belo, fosse ruim...

E na ilusão desse querer
Eu guardarei escondido,
Beleza de rio passando
Dentro de mim esquecido!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: