terça-feira, 9 de dezembro de 2008

PRECONCEITO


PRECONCEITO

Passarinho que não voa
Vira comida de gato...
Quem tem medo de garoa
Fica escondido no mato...

Vamos viver nossa vida
Sem cuidar da vida alheia
Quem sabe a nossa ferida
É de toda a mais feia...

A mata do preconceito
Cresce em todo o lugar
E todos têm um defeito
E não se pode negar...

Quem não gosta de cachaça
Não põe a cara no bar...
Quem não agüenta pirraça
Não pode o mundo enfrentar

Mas quando acender a luz,
Pois caminhamos no escuro
Quem ta pregada na cruz
É nossa cara... Seu burro!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: