terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O HOMEM SEM ROSTO


O HOMEM SEM ROSTO


NUMA CIDADE DO INTERIOR VIVEU UM HOMEM SEM ROSTO, OU MELHOR, SEU ROSTO REFLETIA O CARÁTER E A EMOÇÃO DE QUEM O FITASSE. AS PESSOAS DE BEM COM A VIDA, QUANDO O AVISTAVAM DIZIAM:- QUE HOMEM DIFERENTE! PARECE QUE NADA O AFETA. AS AMARGURADAS E DEPRESSIVAS MURMURAVAM:- QUE HOMEM EXTRANHO! PARECE QUE CARREGA CONSIGO O PÊSO DO MUNDO! DEVE SER HORRÍVEL SER ASSIM...
E DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA, TODOS TECIAM SEUS COMENTÁRIOS. O SOBERBO, O TÍMIDO, O GUERREIRO, O CORRUPTO, O SÁBIO, O COVARDE, O BOM E O MÁU. MAS NINGUÉM SE APROXIMAVA VERDADEIRAMENTE DO HOMEM SEM ROSTO. A MAIORIA POR TEMEREM O QUE VIAM REFLETIDOS EM SUA FACE, ALGUNS POR INESPLICÁVEL AVERSÃO.
O HOMEM SEM ROSTO FOI A VIDA TODA UM SOLITÁRIO. NÃO QUE ELE ASSIM O QUIZESSE, AS PESSOAS SIMPLESMENTE DESVIAVAM DE SEU CAMINHO E ALGUMAS ACINTOSAMENTE O EVITAVAM. MUITOS BOATOS CORRIAM A SEU RESPEITO, E OS PURITANOS DE PLANTÃO, O APONTAVAM COMO UM MONSTRO, UM SER AMORAL E REPULSIVO.
QUANDO O HOMEM SEM ROSTO MORREU, TODOS FICARAM CONHECENDO O SEU MISTÉRIO, O ENCANTO DE REFLETIR COMO ESPÊLHO O ÍNTIMO DE QUEM O FITASSE. VIERAM REPORTERES DE REVISTAS E TELEVISÕES E MUITOS SÁBIOS PARA ESTUDAREM TÃO EXTRANHO E INCOMUM FENÔMENO.
ENTREVISTARAM TODA A POPULAÇÃO DO LUGAREJO E TODOS FORAM UNANIMES EM AFIRMAREM QUE JAMAIS HAVIAM CONHECIDO UMA PESSOA TÃO BOA, TÃO AMIGA, HONESTA, INTELIGENTE E CONFIÁVEL QUANTO O HOMEM SEM ROSTO.




GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP/2001

Nenhum comentário: