terça-feira, 9 de dezembro de 2008

LUA


LUA

Quando eu voltar para a casa
Que fica no fim da rua
Eu quero abrir as janelas
Mandar um beijo prá lua

A lua que me enternece
Desde o tempo de menino
A lua que me conhece
Que acompanhou meu destino

Foi testemunha no alto
De tudo aquilo que fiz
De tanto amor ou destrato
De ser ou não ser feliz

Agora que estou voltando
A minha casa no espaço
Luar eu estou chegando
Prá receber teu abraço

Que eu possa seguir contente
Ver-me outra vez criança
Sentir florir novamente
Meu coração de esperança.

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: