terça-feira, 9 de dezembro de 2008

FIM DE BAILE


FIM DE BAILE

Já removi as pedras do caminho
Entreguei-me aos deuses ancestrais
Agora sou apenas passarinho
Vagando por varandas e quintais...

Sigo a viagem como quem naufraga
Eu que nem sequer sou nadador
A dor me fere e o amor me afaga
E vou vivendo... Sempre um sonhador

Todos dançam a musica da vida
E sempre estamos a representar
Sangramos todos da mesma ferida
E nunca sabemos onde é terminar.

Todos os meus livros foram lidos
Todos os retratos já queimei...
Meus pecados os tenho redimido
É fim de baile... E eu não dancei!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: