terça-feira, 23 de dezembro de 2008

BALA PERDIDA


BALA PERDIDA

Eu sigo seus passos
Seus gritos canções
Nas ruas vazias...
Em becos e prisões.

E vejo seus rostos
Nos rostos dos pais
E noto o desgosto
Sorrisos?...Jamais!

Eu ouço o silêncio
Chamando seus nomes
Soluços de vozes...
Saudade!...É uma fome.

E lembro seus risos
E nunca os punhais
Que estão estampados
Em tantos jornais...

Apenas crianças
Tentando aprender
Feridas em sonhos
Querendo viver...

A bala perdida
A morte buscada
Sedentos de vida
Jamais encontrada!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: