segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

AUSÊNCIA


AUSÊNCIA

Há uma dor no meu peito
Há um soluço de saudade
Uma tristeza sem jeito,
A se esconder na cidade.

Uma angustia de incertezas
Há uma tortura que magoa.
Há uma ausência de belezas
Há uma dor que não perdoa.

Uma esperança dentro d’alma
Há um pedido de socorro...
Há uma imagem que me acalma
Um alguém por quem eu morro

Há uma dor que é minha amiga
Há um desejo que flutua...
Há alguém por quem mendigo,
E só encontro a ausência sua!

GASTÃO FERREIRA/IGUAPE/SP

Nenhum comentário: